Você está aqui: Página Inicial > Programas > Um por Todos e Todos por Um > Histórico
conteúdo

bannerumportodos.jpg


Histórico

 

Em 2008, a Controladoria-Geral da União (CGU) e o Instituto Cultural Mauricio de Sousa firmaram o Termo de Parceria nº 20/2008, que tem como objeto a concepção do Programa “Um por Todos e Todos por Um! Pela Ética e Cidadania!”. O Programa foi lançado em 9 de dezembro de 2009, durante as comemorações do Dia Internacional Contra a Corrupção. 

Trata-se de um rico projeto de caráter artístico-pedagógico dirigido a crianças do Ensino Fundamental, que prevê a participação de educadores, das famílias e da comunidade como um todo, tendo a escola como núcleo principal do desenvolvimento das ações. O projeto tem os seguintes objetivos: 

  • Disseminar valores e padrões éticos de conduta na comunidade escolar, bem como na sociedade na qual está inserida, de modo que os conceitos de transparência, ética, controle social e cidadania.
  • Ações educativas que levem à formação ética e moral de todos os membros que atuam nas instituições escolares
  • Exercer a democracia e a convivência social nas escolas e nas comunidades;
  • Promover a autoestima, condição essencial para ser um cidadão pleno de suas capacidades;
  • Promover a valorização das diferenças e a igualdade de oportunidades para todas as pessoas;
  • Construir valores sociais permanentes, laços comunitários, responsabilidades sociais;
  • Desenvolver a consciência própria da condição humana, da cidadania universal voltada para a preservação do Planeta, da paz e da harmonia entre os povos.

 

Alcance

No segundo semestre de 2009, foi implantado um piloto do “Um por Todos” em 61 escolas de todo o país. Na oportunidade, foram capacitados 180 profissionais.  Servidores da CGU e coordenadores de ensino atuaram como multiplicadores, transmitindo conhecimento a professores que, por sua vez, ministraram o conteúdo do programa a aproximadamente 18 mil crianças.

Em 2011, a ação foi estendida a 500 escolas públicas e particulares de ensino, alcançando cerca de 290 mil participantes. A CGU ampliou o alcance em outubro de 2014, com a publicação da Portaria nº 2.308/14, que permitiu a adesão ao projeto por entes governamentais (prefeituras e estados) e entidades privadas de ensino, que tenham interesse em executar o programa nas escolas. Nessa nova fase, a iniciativa foi ampliada para 1.064 escolas, atendendo a 90.842 alunos e capacitando mais de 3.343 professores.

Em 2015, parceria firmada entre a CGU, o Ministério da Educação e o Ministério da Justiça viabilizou a impressão de 250 mil kits para todo o país. As escolas escolhidas foram as participantes da última edição do programa, ocorrida em 2014, e cerca de 1.500 escolas escolhidas com base no Pacto Nacional para Redução de Homicídios do Ministério da Justiça, por estarem situadas nos municípios com maior vulnerabilidade. O programa alcançou a marca de 148.743 alunos, 6.283 professores e 1.857 escolas participantes.

Em 2017, participaram da execução: 1.304 escolas, 3.703 professores e 94.257 alunos. O monitoramento, realizado pela CGU, por meio de pesquisas realizadas com diretores, professores e alunos, demonstrou que a aceitabilidade é alta entre os participantes. Nas visitas realizadas pelos servidores da CGU, eles deram ênfase à qualidade do material e à riqueza do conteúdo para ser trabalhado em sala de aula.
 

ANO

 Nº ESCOLAS PARTICIPANTES

 Nº DE PROFESSORES MOBILIZADOS

 Nº DE ALUNOS MOBILIZADOS

2009

61

180

18.000

2011

500

9600

289.000

2014

1.064

3.343

90.842

2016

1.857

6.283

148.743

2017

1.304

3.703

94.257

TOTAL

4.786

23.109

640.842